PARA VOCÊ COMEÇAR A PRATICAR

oesqueleto.com.br / oradical.com.br / 360graus.com.br

 

​1ª - Para ser um bom surfista, é preciso respeitar o mar e suas condições e saber nadar (de preferência), para o caso de perda da prancha, devido, por exemplo, a um leash quebrado.

Dica: Mantenha a calma em qualquer situação e peça auxílio se considerar necessário – apesar de ser um esporte individual, é recomendável praticá-lo em grupo ou com surfistas por perto.

 

2ª - Observe o mar, verificando onde a onda quebra (arrebentação), qual é a direção da água, como está o vento, se tem correnteza, onde está e se está forte (se precisar, pergunte para quem estiver saindo da água).

O bom surfista é um observador cuidadoso do mar, um real conhecedor dos ventos e marés, e, principalmente, precisa estar atento a tudo o que ocorre a sua volta.

Dica: A correnteza é boa para ajudar a passar a arrebentação, mas também pode te levar para o alto mar. Assim que você atingir a linha aonde estão os demais surfistas, procure manter-se nela, remando para a lateral e saindo do arrasto. Caso você tenha passado do ponto, reme de volta perpendicularmente, até chegar à linha dos demais.

 

3ª - Respeite seus limites, buscando o local mais adequado para passar a arrebentação, onde as ondas estão mais adequadas para sua prática de acordo com a sua experiência e habilidade, e usufruindo ao máximo a brincadeira.

Como você não nasceu peixe, primeiro é preciso se adaptar ao ambiente e superar as dificuldades pouco a pouco, pois terá a vida toda para praticar o surf.

Dica: Você pode ir até o máximo onde dá pé, ganhando alguns metros de fôlego, antes de começar a remar.

 

4ª - Quando deitar na prancha, não ficar nem muito à frente, pois causa o afundamento do bico, nem muito atrás, pois causa o contrário.

Você deve encontrar a melhor posição, de acordo com sua sensibilidade. Isto feito, reme na direção das ondas, bastando algumas remadas para entender as variações de direção e iniciar a intimidade fundamental com sua outra metade (a prancha).

Dica: Ao remar, feche as pernas e junte os pés, mantendo-os sobre a prancha, evitando que causem resistência ao remar.


 

5ª - Como o equilíbrio é fator determinante na prática do surf, é importante ter uma boa base ao ficar em pé na prancha: isso vem da posição de seus pés.

Um bom método de aprender a ficar de pé é treinar fora da água, em cima da prancha na areia, ou num risco desenhado na areia ou chão (com giz), executando os movimentos de subida e se posicionando sobre este risco, sendo que a destruição do risco resultaria no desequilíbrio.

Dica: Existem diversas escolinhas de surf espalhadas pelas praias e fazer algumas aulas pode ajudar muito no aprendizado, pois, junto com a prática, você receberá uma série de informações e dicas dos professores, inclusive para a compra de sua prancha.

 

6ª – A escolha da prancha é fundamental para uma boa prática e aprendizado. Além das informações adquiridas, o ideal é que você experimente o maior número de medidas possíveis, conforme sua habilidade, peso e altura, escolhendo a medida mais confortável. Feito isto, procure um shapper ou surf shop de confiança, peça indicação aos amigos ou professores, e adquira sua prancha nova ou usada (em boas condições).

Dica: Quando adquirir a prancha, vale a pena adquirir também leash, quilhas, capa (de preferência de material resistente ao sol e água da chuva), fitas para amarrar e parafina, solicitando um bom desconto para o pacote completo.

No inverno, é bom adquirir também a roupa de borracha ou Long John, que protege da água fria, mantendo a temperatura do corpo. No verão, basta uma camiseta de lycra, que ajuda a proteger do sol e do vento.

7ª – O modelo de prancha ideal para quem está iniciando deve ser até dois palmos maior que sua altura e com flutuação (borda) maior, e os

modelos mais indicados são o Fun Board e o Long Board, por reunirem tais características.

surf

  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Instagram Icon