Air Yoga, um novo jeito de praticar yoga


O Air Yoga chegou recentemente ao Brasil e foi implantado na grade de algumas academias, mas ainda não é uma modalidade muito conhecida. Entretanto, promete fazer sucesso: o Air Yoga é uma aula de yoga (com posturas clássicas da tradição milenar, técnica de respiração e relaxamento), só que feita com a ajuda de um tecido suspenso. Esse tecido ajuda a fazer algumas posturas mais difíceis por dar mais liberdade aos movimentos. A convite da Bio Ritmo, que adicionou o Air Yoga em sua programação — por enquanto restrita a uma única unidade, a da Paulista em São Paulo — o Ativo foi conhecer a aula.

Ambiente zen

O aluno que pisar na aula de Air Yoga da Bio Ritmo terá uma experiência zen completa: a sala virou uma microgym, uma espécie de estúdio dentro da própria academia, chamada Vydia. Esse espaço destoa de todo o ambiente fitness da academia, o que torna a vivência na aula mais interessante, porque não se ouve os ruídos externos da música alta e agitada da sala de musculação e de bike, por exemplo.

A aula de Air Yoga

Indicada para todos os níveis de praticantes — até para quem nunca fez antes uma aula de yoga — o Air Yoga explora as posturas (asanas) de yoga e dura cerca de 1h30. A professora conduz os alunos a um pequeno relaxamento antes da aula, convidando os alunos a prestarem atenção à respiração e à postura inicial sentada. Alguns minutos depois, começa a prática de fato. O primeiro desafio é se equilibrar sobre uma perna e colocar a outra sobre o tecido, sustentando uma postura ereta e concentrada; depois, é feita uma transição no próprio tecido para fazer o mesmo com a outra perna. Feitas algumas posturas em pé, é hora de ir para o solo explorar outros tipos de alongamento. A parte mais divertida para quem gosta de um desafio é a invertida, que perde o apoio da cabeça com a intervenção do tecido. “É um jeito seguro de realizar a invertida, pois muita gente tem medo ou não pode fazer a postura por ter algum problema na coluna”, explica Mariana Michelin, coordenadora e professora do estúdio Vidya na Bio Ritmo. As primeiras tentativas podem ser um pouco frustrantes por causa do medo de se espatifar no chão, mas ao entender a pegada do tecido, a invertida flui com mais facilidade. Por fim, o relaxamento é feito sobre o tecido, que se transforma em uma rede de balanço. Este momento é embalado por uma trilha sonora bem tranquila para os alunos entrarem no clima “no stress”.

Fonte: ATIVOS.

#saúdecondicionamentonovosesportesnovashab

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square