Please reload

Posts Recentes

Jiu Jitsu de Balneário Camboriú traz 10 medalhas douradas do Catarinense

June 26, 2018

1/5
Please reload

Posts Em Destaque

Amanda só pode enfrentar Cyborg em dezembro: "Várias coisas para fazer agora"

August 4, 2018

 Amanda Nunes esteve em Calgary na última semana para acompanhar a namorada e também lutadora Nina Ansaroff, que venceu Randa Markos no sábado. Numa conversa exclusiva com o Combate, a campeã peso-galo do UFC se disse ansiosa pela luta com Cris Cyborg, pelo cinturão dos penas. A baiana de 30 anos disse que já assinou o contrato para lutar no UFC 232, em 29 de dezembro, e agora espera apenas pela rival.


- É uma luta muito importante, especialmente para o Brasil. Com duas campeãs, e as duas sendo brasileiras, acho que vai ser uma luta esperada por todos. Vai entrar para a história do MMA feminino. Com certeza é dezembro, já assinei o contrato, só estou esperando mesmo a Cris, e vamos fazer acontecer. Vai ser uma grande luta, vai ser Copa do Mundo no Brasil, duas campeãs. E estou muito feliz por essa oportunidade que o UFC está me dando, de conseguir dois cinturões. Estou ansiosa, espero que a Cris aceite e em dezembro com certeza a gente vai se encontrar dentro do cage.

As duas lutadoras já trocaram farpas nas redes sociais quanto à data da luta. Cris Cyborg gostaria de lutar no UFC 228, em 8 de setembro, em Dallas, mas Amanda Nunes avisou que antes de dezembro é impossível subir ao cage.

- Com certeza é dezembro. Tenho várias coisas para fazer agora de trabalho, então não posso fazer essa luta antes. Mas em dezembro, com certeza, a gente vai se encontrar.

Campeã da categoria até 61,2kg, Amanda Nunes já lutou na divisão de cima. Em 2011, quando estreava no Strikeforce, ela venceu Julia Budd na categoria até 65,8kg. Com três defesas de título nos galos, ela garantiu não ter problemas pessoais com Cyborg, e que a desafiou apenas por querer estar diante das melhores lutadoras do mundo.

- Já estive lá (no peso-pena), lutei contra a Julia Budd na minha estreia no Strikeforce, então já sei como o meu corpo reage, minha dieta, tudo direitinho. Tenho minha nutricionista, que já trabalho há um tempo, então está tudo pronto. Só estou esperando finalizar o contrato com ela, o UFC postar e começar a treinar. Acho que vai ser muito importante. Não tenho nada pessoal contra a Cris, acho a Cris uma grande campeã, e é por isso que quero lutar com ela, quero lutar com as melhores, e Cris é a melhor. Com certeza a gente vai se encontrar em dezembro.

A lutadora da American Top Team não quis detalhar possíveis estratégias para enfrentar Cyborg, mas voltou a afirmar que seu maior desejo é fazer história nesse duelo.

- Cris é muito forte, e estou muito ansiosa para essa luta. A estratégia vai depender do momento da luta. A gente treina e se prepara bastante, mas só no dia, quando fechar aquela porta do cage, só lá pode colocar em prática tudo. Quando você pisa naquele cage, não pensa em nada, só em entrar e tentar pegar aquele cinturão, que é o mais importante agora. É continuar fazendo história, é o que eu quero.

Sobre a namorada que esteve no cage no Canadá, Amanda Nunes admitiu a tensão de estar apenas assistindo, mas se disse orgulhosa da companheira, que luta no peso-palha (até 52kg).

- Muito nervosa! É melhor eu lutando do que uma pessoa que eu gosto. Fiquei muito tensa, porque sei que Nina tem uma tendência de ser devagar no primeiro round, então me preocupa bastante isso, (apesar de) a gente estar consertando já. Mas no final deu tudo certo, estou muito feliz, muito orgulhosa. Depois de tantas lesões, ela conseguiu treinar bem e conseguiu a vitória. Estou muito feliz!


Fonte:; Combate.

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Procurar por tags